Buscar
  • Maritime Ship Service

Empresas alagoanas doam bags para ajudar na limpeza de praias nordestinas

Pointer e Maritime abriram mão de uma venda certa para repassar bags sem custos a um dos barcos que está atuando na contenção do óleo no mar

Diante do derramamento de óleo no mar nordestino, muitas pessoas e empresas se uniram para limpar as praias e tentar bloquear o avanço da contaminação das águas. As empresas alagoanas Maritime Ship Service e Pointer, uma empresa do Grupo Portobello, uniram-se a este esforço, na última quinta-feira (24), ao doar 20 big bags a um dos barcos que irá atuar na contenção do óleo em pleno mar. Eles abriram mão do lucro de uma venda certa e ainda se colocaram à disposição para entregar mais bags, caso necessário.


A mobilização tomou forma quando a Maritime, uma empresa de Maceió que fornece alimentos e equipamentos para navios nos portos do Nordeste, foi procurada por um dos navios que irá atuar na limpeza do óleo para a compra de big bags, bolsas grandes e resistentes que pudessem armazenar o material retirado da água. Os funcionários começaram a levantar as possibilidades, mas já sabendo que este era um serviço que não tinha preço.


“Começamos a ver com indústrias locais e outras empresas quem teria o material para só entregar ao cliente, sem cobrar por isso. Nosso funcionário Matheus Amorim lembrou da Pointer, explicou qual era nossa proposta e a fábrica aderiu à ideia e também doou as bags, sem nenhum custo”, explicou Thiago Nascimento, sócio-diretor da Maritime.


Além de entregar as 20 bolsas, que possuem capacidade para 3000 litros ou até 2000 quilos de material, a Pointer ainda se colocou à disposição para entregar mais bags caso seja necessária à missão de limpeza no mar.


“A sustentabilidade é um de nossos pilares e nos orgulhamos de ser a fábrica de cerâmica mais sustentável do Brasil. Não sentimos nada menos que grande satisfação e senso de dever em poder contribuir para essa grande missão, que busca preservar as águas e a vida no litoral nordestino”, defendeu Diógenes Ghellere, diretor geral da Pointer, cuja sede fica Marechal Deodoro.


As bolsas já foram encaminhadas ao navio, que, agora, segue para avaliar a dimensão da contaminação e tentar fazer a retirada do óleo no mar.

2 visualizações